um blog que discute o Rio e o Brasil


Seja bem vindo! Deixe um Comentário.


sexta-feira, 24 de junho de 2011

Políticas sociais e economia estável marcam os primeiros seis meses do governo Dilma

Os seis primeiros meses do governo Dilma Rousseff foram marcados pelo equilíbrio econômico, políticas sociais e o debate de ideias no Congresso Nacional. É o que afirmam os deputados federais petistas Artur Bruno, Eudes Xavier e José Guimarães, ambos do Ceará.
“A avaliação é muito positiva, primeiro pelos dois principais programas que a presidenta lançou, que tem forte impacto na economia brasileira, principalmente nas famílias de baixa renda, que foi o plano Brasil Sem Miséria, que prevê investimentos para os próximos quatro anos de R$ 80 bilhões; e o Minha Casa, Minha Vida 2, que vai investir em moradias em torno de R$ 125 bilhões”, diz José Guimarães.

Ainda segundo ele, Dilma teve também conquistas no Congresso Nacional, com diversas aprovações. “Nós votamos 21 medidas provisórias, criamos três empresas estatais, aprovamos o salário mínimo, e recentemente o Regime de Contratação Diferenciado para as obras exclusivamente da Copa do Mundo”.

Sobre a relação com o Congresso Nacional, o deputado Artur Bruno também fala com otimismo. “A presidenta Dilma procurou construir uma maioria no Congresso Nacional, para poder governar, portanto para dar sustentabilidade, viabilidade política ao seu governo”.
Artur Bruno salienta que Dilma enfrentou dificuldades econômicas, principalmente de influência internacional. “Evidentemente encontrou uma conjuntura econômica difícil, a inflação crescendo na economia internacional, sobretudo na Europa em crise, os Estados Unidos capengando do ponto de vista do crescimento, portanto é um momento econômico difícil e ela tinha que tomar medidas duras no aspecto fiscal”.

Do ponto de vista político, o deputado destaca que houve dois percalços, que no entanto foram bem resolvidos pela presidenta. O primeiro em referência ao código florestal e a crise que envolveu o então ministro Antônio Palocci. “Ela conseguiu em pouco tempo escolher duas ministras que tem competência, tem habilidade para dar conta das questões administrativas e políticas”. No lado social, o deputado destaca os projetos como o Brasil Sem Miséria, o Minha Casa Minha Vida e o Pronatec, como pontos que marcam o primeiro semestre do governo.

(Ricardo Weg – Portal do PT)

Um comentário:

  1. Só esqueceram da VALE. Tirar Agneli também foi um fato importante para o Brasil.

    ResponderExcluir