um blog que discute o Rio e o Brasil


Seja bem vindo! Deixe um Comentário.


terça-feira, 2 de agosto de 2011

Os números confirmam o rumo certo de nossa economia

Do blog do José Dirceu
Crescem as exportações, a entrada de capital, o emprego e a renda...
Image Os dados do comércio exterior - excelentes em relação às exportações -, das inversões externas, do emprego e da renda, que se sustentam e crescem, só confirmam que estamos no caminho certo, não cedendo aos apelos por mais juros (elevação da taxa Selic) e mais cortes de gastos e de investimentos.

Afortunadamente, estamos  mantendo os investimentos e gastos públicos e o rumo de nossa economia, sem deixar de tomar medidas como a politica industrial - a ser anunciada hoje pelo governo -, alguns pontos relativos à reforma tributaria e a melhoria em geral da gestão dos principais programas do governo.

Estamos no rumo certo e isto se evidencia a cada dia. Até porque, não devemos esperar mesmo nada dos Estados Unidos e da Europa. Nos EUA, o presidente Barack Obama (Partido Democrata) acaba de se render aos republicanos abrindo mão de seu programa de governo.

Nessa votação da elevação da dívida do país em mais US$ 900 bilhões - de US$ 14,3 trilhões para US$ 15,2 trilhões - aprovada ontem pela Câmara dos Representantes e a ser discutida e votada hoje no Senado, ele se rende sem revolver o problema do déficit público e da dívida a médio prazo e sem fazer as reformas com as quais se comprometeu no pleito em que se elegeu em novembro de 2008.

Muito menos, ainda, temos o que esperar da China da qual, aliás, devemos é nos proteger com medidas diretas e imediatas de defesa comercial. Medidas a serem adotadas já, sem vacilações, como advogam a indústria nacional e as centrais sindicais.

Nas exportações, os números do rumo certo

As exportações brasileiras para os EUA cresceram 46,8% no mês de julho pp. na comparação com o mesmo mês do ano passado. Elas saltaram de US$ 1,58 bi para US$ 2,22 bi, segundo o balanço divulgado nesta 2ª feira (ontem) pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). Pelos dados, houve aumento, principalmente, nas exportações de motores para veículos, petróleo, equipamentos de terraplanagem e siderúrgicos.

Destaquei nossas exportações para Tio Sam, mas melhor ainda: os totais gerais de nosso comércio exterior - exportações US$ 22,252 bi e importações de US$ 19,117 bi - marcam um recorde para um mês de julho. Este saldo comercial de julho, positivo em US$ 3,135 bi, também é o maior dos últimos três anos para meses de julho, de acordo com o MDIC.

Dado o quadro econômico-financeiro global, é compreensível a cautela do governo em aguardar os desdobramentos da situação internacional antes de revisar nossa meta de exportação para este ano. A meta de exportação fixada no início do ano continua em US$ 245 bi para  2011.

Nenhum comentário:

Postar um comentário